2.10.10

Dimensão


A Diferença Entre
Espiritualidade e Espiritismo

Muitas pessoas confundem espiritualidade com espiritismo. Uma coisa não tem nada a ver com outra.

Espiritualidade é ir ao encontro do seu ser interior. É sentir Jesus falar dentro do nosso ser mais profundo, da nossa escuridão com toda a eterna palavra de Deus.
Ao compreendermos a verdadeira espiritualidade, estamos em pleno acordo com Cristo, sentimos um profundo entendimento de nós próprios com humildade no coração, abraçar todo o nosso ser diante de Deus, esta é a verdadeira espiritualidade. Ter um coração puro, ter bondade, ter gratidão, ser misericordioso e pacífico.
Uma pessoa que alcança espiritualidade tem uma dimensão humana em que alcança a plenitude da sua relação com o Divino, com o transcendental.
É ter sentimento de que todos nós somos iguais, que todos nós fazemos parte do grande ser Espiritual, então há espiritualidade.
Desta forma, muitas pessoas desconhecem o sentido da espiritualidade, porque vivem de forma puramente materialista, onde o materialismo perde energia e torna os homens muito materializados. Por outro lado, a espiritualidade na vida dos seres humanos, ou no espírito é que reside tudo, movimenta o corpo, é luz, é inteligência.
A espiritualidade não deve ser encarada como espiritismo, que muitas pessoas procuram mais como por curiosidade, ou simplesmente para satisfazer um desejo.
A humanidade está embrutecida e, esqueceu-se de que possui essa energia de Luz, enquanto continuar materialista, não pode progredir, não pode se sentir feliz, não pode gozar da paz interior.
É a sensibilidade de olhar através do coração, ou sentir, e recebemos a luz que nos dá a Verdade de todas as coisas: ESPIRITUALIDADE.

Espiritismo é somente uma ciência que nos dá a observação das relações com o mundo corporal. Trata da natureza, da origem dos Espíritos. É uma doutrina, mas uma doutrina filosófica, criada por Allan Kardec, e baseia-se na existência dos Espíritos e fazem-se comunicações entre os planos espiritual e corporal, ou seja, defende a comunicação entre os vivos e os chamados mortos, defende a doutrina das vidas sucessivas, ou seja, a reencarnação.

Como vêm debrucei-me mais sobre espiritualidade, porque é a minha essência, a minha verdadeira forma de estar, ser na vida.
Lumena

10 comentários:

Tiago disse...

Gostei do Texto.
Realmente quem vive no materialismo tem tudo a perder.
Agradeço imensamente a visita.
Abraço.

LUmeNA disse...

Tiago,

Grata pela visita e comentário.

Abraços,
Lumena

Graça Pereira disse...

Minha Querida
Realmente há muita confusão entre espiritualidade e espiritismo!
Explicaste bem o que é espiritualidade!
Eu sou católica, praticante e acredito no Deus Luz e Amor!
O espiritismo...não me convence!
Que me perdoem os que estão nesta doutrina!
Beijocas.
Graça

Eduardo Medeiros disse...

Lumena, tudo bem?

A diferenciação está bem explicada. Eu só acrescentaria que não existe(conforme entendo), "espiritualidade verdadeira", para mim há espiritualidade.

Voltar-se para Jesus, para Kardec, para Budha, etc são apenas modos de se manifestar a espiritualidade.

abraços

Edson Carmo disse...

O espiritismo é uma tentativa de convencer que há reencarnação das almas. Mas, se as almas são sempre as mesmas – e estão apenas reencarnando -, como é possível que em 1950 existia 2,5 bilhões de pessoas e agora em 2010 o número já chegue a 6,8 bilhões? Pergunto: de onde vieram as outras 4,3 bilhões de almas?

E se de fato estamos reencarnando, depois de uma vida passada, por que estamos chega aqui como aluno? Não deveríamos chegar como professor?

O espiritismo diz que somos reencarnação de uma alma que teve uma vida passada, mas nenhuma criança tem história para contar, pelo contrario, vivem pedindo para que contem alguma história a elas.

Para mim, espiritismo tem mais a ver com morte eterna que, com vida eterna, posto que o espiritismo sugere que temos de estar sempre reencarnando para morrermos de novo, e de novo, e de novo...

Espiritualidade é apenas um nascimento dentro de um nascimento. Primeiro nasce o corpo biológico, animal. Depois nasce através da experiência deste corpo, uma vida espiritual. A experiência da mensagem de Jesus Cristo é quem fecunda, é quem da nascimento ao ser espiritual.

Edson Carmo

LUmeNA disse...

Graça Pereira,

Eu sou Cristã, tenho e sinto o significado da vida como mensagem primária de verdadeira religião, onde posso sentir alegria quando é proporcionado, posso mergulhar em plena consciência por tudo que enaltece a minha alma, onde expresso o Amor.

Também respeito crenças e doutrinas.

Grata querida!

Be:)os,
Lumena

LUmeNA disse...

Eduardo Medeiros,

Olá! Sim, tudo bem!

Existe espiritualidade verdadeira e falsa.
Primeiro que tudo, ser espiritual é não estar envolvido com coisas materiais. É não fugir
ou retirar-se da vida, ou seja, ter domínio, é discernir bem tudo, isto faz da espiritualidade verdadeira.
Quero deixar bem claro que no texto me refiro sobre espiritualidade, no sentido de voltar-se para dentro de si, para obtêr o fruto do Espírito Santo de Deus e, sentir gozo, paz, amor, bondade e fé.
A espiritualidade é aquilo que tem grande valor, no sentido de que o mundo físico não é só o que existe.

Não vamos misturar uns e outros, porque Allan Kardec como mentor da doutrina do conhecimento, espiritismo, faz do seu valor provocar somente a revolução no ser humano.
Veja bem, existe outra palavra ligada ao espiritismo, que é espiritualismo, muita gente confunde espiritualismo com espiritualidade.
O Catolicismo, as religiões protestantes, o islamismo, o Judaísmo, o Espiritismo e outras, são crenças espiritualistas.

Concluo dizendo que o espiritismo é uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática, há relações que se podem estabelecer com os Espíritos. Como filosofia, implica as consequências morais que decorrem dessas relações.

Uma coisa é espiritualidade, estar aberto directamente para Espírito Santo, outra coisa é espiritismo, estar voltado para a observação e consequências morais.

Grata pelo teu comentário!

Abraços,
Lumena

LUmeNA disse...

Edsom Carmo,

"...como é possível que em 1950 existia 2,5 bilhões de pessoas e agora em 2010 o número já chegue a 6,8 bilhões? Pergunto: de onde vieram as outras 4,3 bilhões de almas?"

Mais uma prova de que a reencarnação não existe!

"...mas nenhuma criança tem história para contar, pelo contrario, vivem pedindo para que contem alguma história a elas."

Pois, meus filhos me pediam em crianças muitas histórias. Afinal, era eu quem as contava e não elas. E assim, sucessivamente vai acontecer.

Porque se fala tanto em reencarnação? Já ouvi tanta coisa, até que reencarnamos em animal.

Grata pelo comentário!

Abraços,
Lumena

jair machado rodrigues disse...

Lumena, gostei muito do post, esclarecedor...acima de tudo tenho Deus em meu coração e tento seguir os ensinamentos de Cristo.
ps. Grande abraço.
ps.2 Deus é tão generoso que me permite conhecer mais...

LUmeNA disse...

jair machado rodrigues,

Grata por gostares do post e ser para ti esclarecedor.
Fico mais feliz de saber que estás a seguir os ensinamentos de Cristo.

Grande abraço,
Lumena