25.3.10

Essência


Encontrar a Alma-Gêmea


O que é afinal, Alma-Gêmea?
Eu digo que é a essência espiritual.
Encontrar a Alma-Gêmea é encontrar alguém, que se identifica muito com Ela, e que contribui também para o crescimento.
Ao olhar para Ela, identifico as minhas próprias características, que ficam espelhadas nEla, e descubro, na verdade, quem sou eu.
Quanto mais amplio a minha consciência, me identifico profundamente, a relação torna-se mais intensa, e o crescimento interior é maior. Amar a mim mesma, é um factor muito importante, e o amor verdadeiro na Alma-Gêmea, tem de ser  feito em conjunto, assim ficarão unidas para a evolução. O trabalho é dividido, a visão fica mais larga e o objectivo da Alma cumpre-se plenamente.
Ao me sentir pronta e inteira, saberei reconhecer a minha Alma-Gêmea. Para não a perder, as duas partes precisam estar inteiras e livres de Karma. Devem estar em equilíbrio. Voltar para o Todo e, caminhar em direcção à Existência.
O encontro com a Alma-Gêmea, tráz-me muitas mudanças, a partir daí, quanto maior fôr a relação, a renovação do sentido da vida, se mantém, ou crescerá ainda mais. 

Encontrar a Alma-Gêmea não é para qualquer um. É preciso despir-se de apêgos, e procurar resgatar o ser Eu Superior. Quando a Alma-Gêmea está por perto, o trabalho não pára, a missão divina de auxiliar os outros acontece.
Para se perceber como se sente a Alma-Gêmea, a conversa flui como se as duas pessoas se conhecessem há muito tempo; identificam-se em muitos aspectos da vida; tem-se a certeza do eterno; sente-se a presença física, mesmo estando distante; sonha-se frequentemente com a pessoa; tem-se um sentimento de felicidade; ficam sintonizados mental e espiritualmente, mesmo à distância; existe ternura nas palavras; uma aprende com a outra sem sofrimento.

Para encontrar a sua Alma-Gêmea deve tomar consciência da seriedade do Divino, e trabalhar o seu Ser.

O amor das Almas-Gêmeas é um deleite dos Deuses e o conforto inesgotável do espírito.
LUmeNA

29 comentários:

João Simões disse...

retirando a parte da essencia dos deuses (pelo k sou ateu) acho que está muito bem escrito, deves ter pensado muito, e tbm ter muito tempo livre para escrever assim?!

LUmeNA disse...

João Simões,

A alma não tem religião!

Para escrever, não se necessita de muito tempo livre, nem para pensar muito. As palavras têm de sair naturalmente.

Grata pela visita!

LUmeNA

Jose Cancelinha disse...

As palavras só têm sentido se saiem naturalmente porque, às vezes, quando são muito pensadas tornam-se ininteligíveis.

bom fim-de-semana

j.c.

LUmeNA disse...

José Cancelinha,

Exactamente!

Grata pela visita.

Bom fim de semana,
LUmeNA

Marcoso Fabricadehumor.com disse...

Passei pra garadecer a visita, adorei seu BLOG. bom fim de semana

LUmeNA disse...

Marcoso Fabricadehumor.com,

Grata!

Bom fim de semana.

LUmeNA

Eduardo Aleixo disse...

Gostei muito do que escreveste. Aprendi algo de novo. Ou uma nuance importante relativamente ao que pensava. Das tuas palavras deduzi que só a partir de certo nível de espiritalidade encontraríamos a alma gémea e a partir daí a caminhada para o sublime seria mais forte . Pressuporia tb que o Karma estivesse limpo.
Ora eu sempre pensei que o processo seria outro: que o encontro dessa alma gémea - sentido nas afinidaddes dos sentimentos,das sensações e dos silêncios - é que mais facilmente funcionaria como um ponto de partida para a limpeza do Karma e para a evolução espirutual...

Um abraço

LUmeNA disse...

Sim, a partir de um certo nível de espiritualidade. Karma limpo.
Dentro do nosso Ser, o que nos leva ao profundo e verdadeiro conhecimento da nossa própria Alma. Reconhece-se uma Alma-Gêmea da nossa, quando conhecemos os cantos mais preciosos e ricos da nossa própria Alma.
O mapa do tesouro está em cada um de nós.
Há só uma maneira de fazer, é conhecer-mo-nos a nós próprios.

Um Abraço,
LUmeNA

Azoth disse...

Olá Lumena.

Penso que compreendo a sua teoria.

No entanto, aquilo que as grandes Tradições dizem relativamente ao Ser de maneira que seja compreendido pela mente é algo do género: A nossa verdadeira essência é como um fino e imaculado raio de luz. Esse é o Eu verdadeiro ou Eu divino. Esse raio de luz, ao atravessar várias estruturas, anima-as com algo mais do que a força que une as partículas que formam essas estruturas, no entanto esse fino raio de luz é matizado por essas mesmas estruturas, apresentando-se ao mundo, não no seu esplendor inicial, mas sim colorido. Essa coloração é o nosso eu inferior ou a nossa personalidade, ou seja, esse eu inferior somos nós neste mundo físico, com os nossos pensamentos, emoções, desejos, etc. se falarmos especificamente deste plano físico.
Por exemplo se um raio de luz atravessar um rubi, na outra extremidade esse raio sai vermelho, pois bem é esse raio vermelho que se questiona quem eu sou?
O conhecer-se a si mesmo acaba por ser o arranjar toda a estrutura interna de forma que esta não matize nem altere a intensidade da luz, para que o sol que portamos no interior possa um dia brilhar como brilha o sol que dá vida a tudo o que o rodeia.
O Karma de uma forma simples é a resistência ou a facilidade com que conseguimos limpar e arranjar a nossa estrutura interior nesse processo de Sermos aquilo que na realidade Somos e na verdade todos somos a mesma essência em diferentes fases de Ser. O processo de ser acaba por ser uma morte diária da nossa personalidade.

Se entendi aquilo que o Senhor Eduardo Aleixo pensa, então partilho da mesma opinião, uma alma gémea é outro fio de luz num outro rubi, que “…sentido nas afinidades dos sentimentos, das sensações e dos silêncios…” juntos partilham a experiência na totalidade de patamares de existência no processo de conhecimentos de si mesmos.

Cumprimentos Fraternos

LUmeNA disse...

Olá Azoth,

Antes de dizer qualquer coisa, eu respeito inteiramente a sua opinião e compreendo o seu raciocínio com base empírica.

A mente é como uma criança a correr pelo Universo. O que tenho é uma equação de energia na espiritualidade.
O Ser só se manifesta plenamente através do amor, e só consegue tal manifestação quando está completo.
A questão não é destruir algo que há em mim, ou ser destruida por algo externo.

É simplesmente sublime: O que me faz o que sou?
Se sou algo como essência única, livre do meu ego e pré-conceitos arraigados na minha mente, então sou consciência pura, apenas coberta por uma fina camada de conceitos que nublam a minha visão, e confundem a minha compreensão da verdade.

Sendo assim, o meu verdadeiro Eu ou a minha essência pura é transcendental, incorpórea e atemporal.
Posso me concentrar em mim mesma, crescer e conhecer mais sobre mim a cada dia.

Fraternamente,
LUmeNA

Adh2bs disse...

Bons dias!
Não será a própria vida a busca da Alma Gêmea? Isto é, pra se fazer completa?
Grato pela visita e pela sugestão de postar projetos, já o fiz anteriormente no outro blog e certamente o farei de novo!
Grande abç,
Adh

LUmeNA disse...

Adh2bs,

Certamente, a própria vida a busca da Alma-Gêmea, para se completar.
Uma Alma-Gêmea é a prova de que não estamos sozinhos, não é apenas encontrar alguém que nos ame, é completar-mo-nos de uma forma quase cósmica.
Pelo desejo de um Abraço, pelo voltar-mo-nos ao nosso "outro". A sensação é muito mais subtil, é sermos uma Alma que encontra a sua casa, que volta finalmente ao seu lugar, da mesma forma que se sente, que o outro corpo seja o nosso. É uma sensação de paz, de afinidade, porque ela faz parte da sua essência.

Suponhamos que você encontra a sua Alma-Gêmea e se realiza com ela. O que vai sentir?
Sente passar para um plano mais elevado, até ao momento em que há um equilíbrio perfeito entre as duas Almas.

Volte a postar os seus projectos!

Grande Abraço,
LUmeNA

Saulo Nunes disse...

oi Lu tem um poste contando com o selo seu de uma vista lá...

bjo

LUmeNA disse...

Saulo Nunes,

Já fui ao teu espaço e gostei do que vi.

Vou publicar aqui, no meu espaço, o comentário que deixei lá.

"Mais uma vez nos presenteias com o intercâmbio na Cultura Musical, dos
dois Países, Portugal/Brasil.
Muito me alegra ter pensado na ideia de postar o "Selo Lumena de Amizade Portugal/Brasil". Vejo que está a ter continuidade pela Blogosfera.

Grata, mui grata pelo teu trabalho, divulgando as duas partes, expondo
também cantores brasileiros.
A cantora Brasileira Nara Leão, gravou o tema "Grândola Vila Morena",
da autoria de Zeca Afonso, o tão estimado e saudoso cantor Português.
Esta canção, de Zeca Afonso, tem sido tocada com insistência, diariamente da Rádio Continental de Porto Alegre."

Aqui deixo estimados amigos/as, o link do blog, do amigo Saulo Nunes, e
vão lá ver o trabalho deste nosso Amigo. É de louvar!

http://trustno1porkaria.blogspot.com/

tonhOliveira disse...



Cara LUmeNA

És espírita?
Escreveste baseada e Alan Kardec?
Ou é inspiração poética?

Recentemente um amigo me falou sobre este tema, só que ELE é espírta.

Bota ESSÊNCIA nisto!

Uma canção pra tí:

ALMA GÊMEA
Fábio JR.


Por você eu tenho feito
E faço tudo que puder
Prá que a vida seja
Mais alegre
Do que era antes...

Tem algumas coisas
Que acontece
Que é você
Quem tem que resolver
Acho graça quando
Às vezes louca
Você perde a pose
E diz: "foi sem querer"...

Quantas vezes
No seu canto em silêncio
Você busca o meu olhar
E me fala sem palavras
Que me ama, tudo bem
Tá tudo certo
De repente você põe
A mão por dentro
E arranca o mal pela raiz
Você sabe como me fazer feliz...

Carne e Unha
Alma Gêmea
Bate coração
As metades, da laranja
Dois amantes, dois irmãos
Duas forças, que se atraem
Sonho lindo de viver
Estou morrendo, de vontade
De você!...(2x)

Quantas vezes no seu canto
Em silêncio você busca
O meu olhar
E me fala sem palavras
Que me ama, tudo bem
Tá tudo certo
De repente você põe
A mão por dentro
E arranca o mal pela raiz
Você sabe como me fazer feliz...

Carne e Unha
Alma Gêmea, bate coração
As metades, da laranja
Dois amantes, dois irmãos
Duas forças, que se atraem
Sonho lindo, de viver
Tô morrendo, de vontade
De você!...(2x)

Bate coração!
As metades, da laranja
Dois amantes, dois irmãos
Duas forças, que se atraem
Sonho lindo, de viver
Tô morrendo, de vontade
De você!... ♪

be:)os astrais!

LUmeNA disse...

tonhOliveira,

Eu espírita???

Não, caro amigo, não sou espírita, nem me baseei nas teorias de Alan Kardec.

O post é da minha essência interior, não INSPIRAÇÃO!
Este tema não tem nada a ver com espiritismo, na acepção da palavra.

Espiritualidade, é diferente de espiritismo. Em mim não reina espiritismo.

Não conheço esta canção, mas vou procurar ouvi-la.

Grata pelo teu comentário!

Abraços,
LUmeNA

Edson Carmo disse...

Alma gêmea é o encontro do Amor com o Amor, nunca o encontro de dois amantes. Amantes sempre têm passado, sempre estão com medo, sempre têm expectativas... O amor é eterno e só existe no aqui/agora. E almas gêmeas são estas que se misturam, se fundem com o aqui/agora – com a eternidade. A única Verdade é o aqui/agora, a única verdade é o Amor.

Belo poste!

Edson Carmo

LUmeNA disse...

Edson Carmo,

Exactamente!

Grata pelo teu comentário.

Abraços,
LUmeNA

Edson Carmo disse...

Querido Eduardo Aleixo, permita-me!

Karma significa basicamente conseqüência de atividade. Uma coisa tem de ser compreendida, que toda atividade humana é negativa e que toda Ação Divina é Positiva.

Para ser Espiritual – e consequntemente ter Karma limpo – preciso ser apenas instrumento para Deus. Assim, a ação é dEle, a melodia é dEle... Ele o músico, nós o instrumento.

Entenda: Não podemos tocar Deus, mas podemos impedi-Lo de tocar-nos. Não podemos trazer os raios do sol para dentro do nosso quarto, mas podemos fechar as janelas para que ele não entre.

Com carinho de servo,

Edson Carmo

Irene disse...

Olá !!!

Essa foi a definição mais completa de alma gemea que eu já li.
Parabéns !!!
Encontrar a alma gemea é um evento muito desejado, magico e belo. Mas, não basta que nós encontremos a alma gemea, precisamos estar preparados para interagir com essa pessoa; caso contrario, desperdiçamos um encontro tão bonito com equivocos mesquinhos.

Um abraço !!!

LUmeNA disse...

Irene,

Grata Querida!

É mesmo isso o que dizes.

Abraços,
LUmeNA

Solange Maia disse...

que interessante...

obrigada por essas suas palavras, viu ?

beijos Lu

LUmeNA disse...

Olá Solange Maia,

Grata pela tua visita.

Be:)os,
LUmeNA

Graça Pereira disse...

Deliciosa escrita! Tive a felicidade de encontrar uma alma gémea...por isso, ela partiu mais cedo...talvez preparando nosso ninho noutra dimensão ....
Beijo
Graça

LUmeNA disse...

Graça Pereira,

Que tamanha felicidade viveste!
Certamente, irás novamente ao encontro da tua Alma-Gêmea.

Grata pelo teu excelente comentário.

Be:)os,
LUmeNA

C@urosa disse...

Olá minha querida amiga, passei para uma visita e gostei de seu blog, muito sensível e inteligente, espero poder voltar mais vezes, parabens.

Forte abraço

C@urosa

LUmeNA disse...

C@urosa,

Grata.

Volte sempre!

Abraço,
LUmeNA

Mãe do Piki disse...

Eu acredito na alma gémea!

LUmeNA disse...

Mãe do Piki,

Acreditar na Alma-Gêmea, é acreditar na sua Existência.

Grata.

Abraços,
LUmeNA