25.4.10

Revolução dos Cravos


25 de Abril de 1974

A revolução dos Cravos é o nome dado ao golpe de estado militar que derrubou, num só dia, o regime político que vigorava em Portugal, desde 1926. Ficou conhecido como 25 de Abril, e conduzido em 1974 pelos oficiais da hierarquia militar, na sua maior parte capitães que tinham participado na Guerra Colonial.
A revolução vem sob a forma de uma canção "Grândola. Vila Morena, Terra da fraternidade. O Povo é quem mais ordena, Dentro, de ti ó cidade", do cantor José Afonso.
Antes do 25 de Abril de 1974, o nosso país vivia mergulhado numa tristeza e medo, durante mais de 40 anos, governado por Salazar e Marcelo Caetano.
Não havia democracia, não se realizavam eleições e ficavam sempre os mesmos a mandar. As pessoas não tinham liberdade para dizer o que pensavam sobre o governo. Havia a PIDE, uma polícia política que vigiava, prendia e torturava quem tivsse ideias contrárias às do governo.
Com 25 de Abril, tudo mudou no nosso país. O povo português passou a ter liberdade.
Por esse motivo, o dia 25 de Abril foi declarado "Dia da Liberdade" e é feriado nacional.

LUmeNA

13 comentários:

angela disse...

É uma data muito linda e essa foi uma revolução romantica e linda.
beijos

LUmeNA disse...

angela,

O 25 de Abril foi um acontecimento maravilhoso, de uma liberdade, que
nunca tivemos ao longo de quase meio século.
Não sabíamos sorrir, não é por acaso que herdámos a herança de sermos uns “pobrezinhos”, coitadinhos, taciturnos, etc.…
Enquanto os outros países da Europa progrediam o nosso regime mantinha o país atrasado e fechado a novas ideias.
Para termos uma pequena ideia, nessa altura a escola só era obrigatória até à 4ª classe e era muito complicado continuar a estudar depois disso.

Be:)os,
LUmeNA

MQ disse...

LIBERDADE ACIMA DE TUDO.
Obrigado pelo selo, fiquei muito honrado.

LUmeNA disse...

MQ,

SIM, LIBERDADE ACIMA DE TUDO!

É merecido.

Grata pela visita,
LUmeNA

CARLA FABIANE... disse...

Bom Dia!!!
vim te trazer meu Abraço festivo... cheio de fé e de legitima esperança...
Tenha uma semana de muita paz, entusiasmo e encontros felizes...
Para você e sua rica família.
Que Deus nos conduza sempre.

VOU EM SILÊNCIO E EM PAZ!
MAS VOLTO!
BJS...

LUmeNA disse...

CARLA FABIANE...,

Olá, boa tarde!

Grata pela tua visita e também pela tua sensibilidade mui generosa.
Uma boa semana para ti e tua família.
Deus nos conduz na Sua Luz Eterna.

LUZ E PAZ,
Be:)os,
LUmeNA

Micael Sousa disse...

Parabéns pelo blogue, aprecio o tipo de escrita acima de tudo.

Gostaria só de fazer um repara ao presente texto. Sempre existiram eleições durante o Estado Novo, só que nem todos podiam votar, nem todos os votos eram considerados válidos e diz-se que até alguns mortos votavam.

Viva a liberdade.

LUmeNA disse...

Micael Sousa,

Grata pela visita.

Não admira que até alguns mortos votassem!

Quando foi a candidatura do General Humberto Delgado, os boletins de voto tinham papel de duas qualidades, permitindo que o presidente da mesa de voto ficasse a saber quem votava em quem.
Até enumero o que a DITADURA PORTUGUESA nos deixou:
Restringiu e violentou as liberdades e direitos fundamentais dos portugueses; censurou contra a liberdade de imprensa e artística; criou prisões e campos de concentração; responsável pelas longas guerras de libertação em África; emigração massiva de centenas de milhar de portugueses; permitiu o abuso e a promiscuidade no relacionamento entre Estado e Igreja; promoveu uma cultura de medo, o facilitismo e a corrupção; envergonhou e estigmatizou Portugal junto da Comunidade Internacional; responsável pelas assimetrias sociais e do atraso económico, industrial e tecnológico do país; criou um país com demasiados coitadinhos, acomodados, cobardes, machistas, medíocres, analfabetos, uma árvore podre!
Nem vale a pena enumerar mais, seria uma tremenda vergonha para todos os portugueses.

VIVA A LIBERDADE

LUmeNA

Abdoul Hakime Goul Djounoubi disse...

Lumena, pasei boa parte do Dia da liberdade a conversar com meu namorado alfacinha, e foi maravilhoso. O significado da Democracia para uma nação tão antiga como é a vossa, é certamente muito grande, e eu dou a vós os parabéns.

Não deixa de chamar-me a atenção o fato de que, na Europa Mediterrânea dos anos 1970 (Grécia, Espanha e Portugal incluído), tenham sido os militares que abriram caminho para a democratização. Aqui, no Brasil, Argentina e todos os outros países da América Latina, foi justamente o contrário, pois o povo é que tirou os militares dos assentos pomposos do poder. Em Portugal, havia uma indignação generalizada, e eu gostaria muito de ter participado da Festa que houve, toda aquela gente, aquela energia, aquele ar de esperanças renovadas. Mesmo que não haja grande satisfação com os actuais governantes creio que quase 100% dos portugueses prefere quem por eles seja eleito a quem neles mande e desmande sem autorização legítima, e isso é uma grande vitória.

Li um livro do Tony Judt, sobre história européia do pós guerra, e embora ele fale pouco de Portugal, dá para entender bem o que foi aquele período. Fico feliz que os próprios militares tenham saído de cena aos poucos, e de bom grado cedido terreno ao povo. Não há como negar que normalmente o poder cega (como um ciume cega, ou a fortuna cega...), e isso é algo muito significativo.

Vós sois uma nação de pessoas doces. É uma opinião pessoal, mas vejo pela vossa história que os caminhos que aí foram trilhados foram caminhos especiais.

Mais uma vez, meus parabéns.

Au revoir.

Abdoul Hakime Goul Djounoubi disse...

Vergonha não, uma lição, nada mais.

LUmeNA disse...

Hakime,

Tudo o que dizes é reflectido numa pessoa de muito bom coração.

Sim, o "25 de Abril", foi um feito maravilhoso para todos nós.
Disse vergonha, caro amigo, visto aquilo que se vê por cá, continua a nos deixar bastante perplexos, bastante indignados, mas, não vou ser tão ruim... VIVA A LIBERDADE.

Grata pelos comentários.
Vou dar uma olhada no teu espaço.

Boa Semana!
LUmeNA

Bibi disse...

Oi menina...
LIBERDADE!!
Deu caminho para sair, para além marrrr.....hi hi
FOI BOM

LUmeNA disse...

Bibi, :)

Viagem maravilhosa e, como nos divertimos no alto mar.
Bem gostoso!

LUmeNA