31.7.10

Viver o Momento


"Esqueça a Mágoa, Esqueça o Passado,
Esteja no Presente"

Quando nos sentimos incapazes de abandonar os factos do passado, ou de parar de nos preocuparmos com o futuro, lembro-me logo de uma história em que todos os elementos representam um significado mais profundo.

Um dia um homem encontrou um tigre feroz, e correu para um precipício, o tigre quase a alcançá-lo, ele agarrou-se a uma parreira com as duas mãos, descendo, e ao chegar ao meio do precipício olhou para cima viu o tigre com os dentes arreganhados, olhou para baixo, e viu outro tigre, a rugir à sua espera, acaba por ficar preso entre os dois.

Logo de seguida aparecem dois ratos, um branco e o outro preto, começaram a roer a parreira, tentou espantar os ratos, mas eles continuavam a roer a parreira, evidentemente que a parreira não iria suportar o seu peso. Naquele momento ele observa um morangueiro que cresce na parede do precipício, os morangos estavam maduros e com uma das mãos colheu um morango.

Ele pensou: com um tigre acima, outro abaixo, e com os ratos a continuar a roer a parreira, o homem comeu o morango deliciosamente.
Ele estava numa situação desesperada, mas nunca deixou de aproveitar e saborear o momento.

Esta história é sobre viver o momento.
No topo do precipício estava representado o passado, é onde o homem esteve e de onde ele vem.

A base do precipício representa o futuro. É uma terra desconhecida. O futuro contém todos os seus sonhos e medos, aspirações e desapontamentos, vitórias potenciais e possíveis fracassos.
Descer pela parreira para mais perto da base, é olhar para a frente e especular sobre o futuro.

O tigre na base representa para o homem, o perigo de ficar preocupado com o que está para vir, o que acontece com todos nós, de não mantermos a paz de espírito, não conseguimos dar o melhor de nós, ficamos tensos, e permitindo-nos que o tigre nos morda.
O tigre na base representa também a morte, porque nos espera no futuro, mais cedo ou mais tarde estaremos ao seu alcance.

A posição do homem entre os dois tigres representa o presente. O homem está suspenso no meio do precipício. Da mesma forma, vivemos suspensos entre o passado e o futuro.
O momento presente, o existencial é tudo o que podemos ter. Não se pode ter o passado e o futuro, um já passou e o outro está para vir. O presente está aqui e agora, incondicionalmente. Ninguém nos pode tirar, e só nós é que podemos decidir como usá-lo.

A parreira representa a vida no mundo material, da mesma forma que o homem a agarra com as duas mãos, apegamo-nos à vida física.
O homem mesmo ameaçado pelo tigre, não tem outra escolha senão descer, da mesma forma que quando nascemos não temos escolha, senão viver a vida de momento a momento. A parreira é um componente do ciclo da vida e da morte.

Os dois ratos representam a passagem no tempo. São branco e preto, simbolizam o dia e a noite, da mesma forma que o homem espanta os ratos, tentamos retardar o envelhecimento e evitar as doenças.

O morango representa a bem-aventurança, representa a energia e a vitalidade do momento presente. Está sempre aqui, sempre disponível.
Existe tanta beleza e tanta bondade em cada momento presente, pode-se dizer que o morango é incrivelmente delicioso.

Esta belíssima história, ensina-nos que quando temos dificuldade em viver o momento presente, apenas precisamos de nos perguntar:

Quais são os meus apegos?
Que apegos estou disposto a abandonar para viver a vida ao máximo?
Estou a aprender algo novo?

Logo, logo descobrirá que o presente, é um presente maravilhoso. É uma dádiva cheia de paz, é satisfação, é energia, é uma caixa de morangos deliciosos.

Tudo se resume a observar o que se está a fazer, no momento e único em que a vida realmente acontece, no Aqui e Agora.

Lumena

26 comentários:

A Flor do Sul - Perah Hadarom disse...

Obrigado por compartilhar a história, se não fosse por ti muito provavelmente eu nunca saberia dela.

É triste pensar no tigre de baixo, e nos ratos a roer a parreira também.

No lugar do homem eu ficaria desesperado, é claro, mas gostei da metáfora. O presente é uma fruta que pede que a saboreemos. Muito bem pensado, dona Lumena.

Au revoir.

Edson Carmo disse...

Lumena,

A história tem um profundo significado. Amei!! Maravilhosa a sua explanação.

Edson Carmo

Eduardo Medeiros disse...

Oi Lumena, tudo bem?

Muito interessante suas reflexões. Muitas vezes também, o tigre que vemos no fundo do abismo (o futuro) é apenas a materialização dos nossos medos do passado (o tigre lá em cima).

Por estarmos tão apegados aos medos, às desilusões, aos fracassos do passado, projetamos isso tudo de novo para o futuro e esquecemos de viver...

Gosto de dizer que o passado já não existe, apesar das lembranças e das marcas que deixou.

O presente também é muito fugaz, escorregadio pois quando falamos "agora é o presente"...pronto, aquele momento já passou...

vivemos num constante vir a ser, um presente-futuro, um presente que está sempre em processo de "futurizar-se" (com a desculpa do neologismo) e cabe a nós vivê-lo e construí-lo.

gostei muito. Beijos e boa semana.

LUmeNA disse...

A Flor do Sul - Perah Hadarom,

Exactamente, amigo Hakime!

Au revoir,
Lumena

LUmeNA disse...

Edson Carmo,

Grata, amigo Edson!

Um grande abraço,
Lumena

LUmeNA disse...

Eduardo Medeiros,

Boa a tua explanação.

Quando falamos que no momento em que estamos, o preciso momento, sendo presente, esse momento está em constante mudança, passa. O princípio e o fim tocam-se no mesmo ponto, daí ser uma continuidade da vida.
O ponto de chegada será sempre o ponto de partida.
A linha por onde caminhamos é uma só, ou seja, o presente infinito.

Grata pelo comentário.

Beijos e boa semana,
Lumena

TK disse...

Oi querida, a única coisa que temos é mesmo o PRESENTE, como diz um compositor aqui no Brasil em uma de suas músicas:...o melhor futuro esse hoje escuro...Zeca Baleiro, entaõ, vamos vive-lo intensamente pois a impermanència a tudo permeia...
Te fiz um convite lá no face book e acredita que não consegui ainda responder ao desafio...rs.
Beijos.

Eduardo Medeiros disse...

Numena, é isso mesmo. Gostei da tua frase " O princípio e o fim tocam-se no mesmo ponto,". Perfeito.

LUmeNA disse...

TK,

Estás certíssima. Não conheço esse cantor, Zeca Baleiro. Vou pesquisar!

Viver o presente intensamente. Cristo mesmo disse, "basta a cada dia seu próprio mal", a mim me parece um bonito convite para se viver o presente.

No facebook não recebi nenhum convite com nome TK, a menos que tenhas outro nome no facebook!
Vou fazer-te o convite, e vai lá que tenho muitas músicas para ouvires, risos!!!

Um be:)o,
Lumena

LUmeNA disse...

Eduardo Medeiros,

O princípio e o fim tocam-se no mesmo ponto. Esse mesmo ponto é a presença, aqui e agora.

Abraços,
Lumena

vanderlei disse...

Lindo post, lindo seu blog parabens, valeu vir visita-la, imortante mesmo é:Tudo se resume a observar o que se está a fazer, no momento e único em que a vida realmente acontece, no Aqui e Agora. isso sim é verdade pura sem constentação maravilhoso mesmo esse post, bjs no coração e venha mevisitar ok.
http://vanderleireflexoes.blogspot.com
ah e pegue o selo GRATIDÃO, que ofereço com carinho à voce
Vanderlei

Graça Pereira disse...

Uma história maravilhosa para nos ensinar a viver o momento presente.
Amarrámo-nos ao passado...pomos um pé no futuro e...fica o vácuo do Presente...muitas não vivido completamente.
Obrigada por esta história minha querida.
<beijo
Graça

LUmeNA disse...

vanderlei,

Grata mui grata vanderlei! É isso mesmo, tudo é e está no presente, no momento do aqui e agora.
Vou pegar o selo e grata, mais umaa vez.

Abraços,
Lumena

LUmeNA disse...

Graça Pereira,

Querida, se o amor é luz, não castiga, não aprisiona, não lesa. Nós o que fazemos? Aprisionámo-nos aos complexos de culpa, "amarrámo-nos ao passado," à matéria densa, que não nos permite a felicidade. Todos os dias nós escrevemos a nossa história, interpretamos as situações que vivemos, pensamos quando "pomos o pé no futuro", desorientados e sem saber como reagir. A partir do momento em que criámos a nossa prisão pessoal, perdemos a fé no futuro. Podemos preencher "o vácuo do Presente", quando acreditamos na compaixão, no amor e na benevolência.

Grata por lindas palavras que me fez acrescentar algo mais.

Be:)os,
Lumena

jair machado rodrigues disse...

Belíssima história, nos leva a uma boa reflexão do nosso presente diário que é acordar para um novo dia...aqui passamos por um inverno bem rigoroso, muito frio, geada e até neve em alguns lugares próximos de onde estou, e na parada aguardando o ônibus, converso com uma senhora sobre o frio que faz, as pessoas sem um této para se aconchegar, e logo estávamos vendo a beleza que o frio também proporciona...Bom, minha querida Lumena, a vida deve ser vivida a cada instante como se único, porque o que passou não volta mais, e o que virá, só quando chegar saberemos. Saudade.
ps. Grande abraço.

Graça disse...

Lumena,

essa reflexão é realmente profunda, e a alegoria, perfeita. Obrigada por compartilhar conosco.

Não sei se se lembrará de mim, nos conhecemos através do Edson Carmo.
Estava com saudade de todos vcs pois andei ausente, preparando-me para Missões.

Um grande abraço, amiga! Esteja com Deus, sempre.

LUmeNA disse...

jair machado rodrigues,

Olá, é bom ver-te por aqui novamente. Assim que possa vou ao teu espaço.

"...acordar para um novo dia..."

Cada dia que acordamos é um novo dia, é o encontro de um novo dia, já dizia Vinicius de Morais: "A vida é arte do encontro"

Se se separarmos as sílabas da palavra acordar, teremos:
A - COR - DAR, ou seja, dar a cor.

Colocarmos simplesmente o coração em tudo que fazemos. Teremos o privilégio de ser e fazer os outros felizes.

O passado já lá vai, neste preciso momento, torna-se presente, o futuro, são sucessivos presentes.

Grande abraço,
Lumena

LUmeNA disse...

Graça,

Lembro-me certamente de uma Alma cheia de vida, de Amor como a tua Alma, minha querida!

Belíssima obra, as Missões que estás seguindo, levando a Palavra do Evangelho, principalmente a mais verdadeira proposta da Vida do Mestre Jesus, o Amor, o único Encontro com o Ser de Luz.

Grata, mui grata pela visita.

Um grande abraço,
Lumena

aluisio martins disse...

"O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem" (João Guimarães Rosa)

lindo espaço
volto
abs

LUmeNA disse...

aluisio martins,

Bonita frase de João Guimarães Rosa.

É uma reflexão sobre a vida.

Grata pela visita,

Abraços,
Lumena

Adh2bs disse...

Eis que entre um morango e outro precisamos enfrentar os tigres... A história é significativa e podemos estender ainda mais suas lições.
Grande abraço,
Adh

Juliana Carla disse...

Mesmo em momento de apuro o homem encontrou um prazer... Esse equilíbrio vivo a buscar.

Bjuxxx e xerooo amiga.

LUmeNA disse...

Adh2bs,

Exactamente Adhemar.

Grande abraço,

Lumena

LUmeNA disse...

Juliana Carla,

Sofre-se por tanta coisa na vida, mas principalmente quando não se consegue chegar onde se quer. Quando adoecemos, quando nos sentimos sózinhos mesmo cercados de pessoas, quando perdemos alguém, quando nos sentimos injustificados, discriminados, quando perdemos o equilíbrio. Há que ir buscar o amor-próprio, que é o elo mais forte na vida das pessoas.

Be:)os,
Lumena

Eduardo Aleixo disse...

Apreciei a sua estória ilustrando o valor único do Presente. Concordo.
Vim também agradecer em nome da Rita os desjos de aniversário.
Um abraço.
PS: reparo agora que não posta há quasee um mês!!!

LUmeNA disse...

Eduardo Aleixo,

É uma história para o qual, o presente tem um significado muito profundo. Cada um de nós se pode revêr nesta história e reflectir.

Sim, há quase um mês que não posto nada, para deixar este post mais tempo. Até para mim tem um significado profundo, e saboreio o presente deliciosamente.

Depois irei ver as fotos da Rita.

Abraços,
Lumena